Dificuldade em dizer NÃO

 

“José sempre teve muito orgulho em dizer o quanto era amigo, companheiro e prestativo. Estava sempre cercado de pessoas que lhe solicitavam ajuda para as mais diversas situações a todo momento e ele sempre estava disposto, mesmo que muitas vezes esta disposição acabasse por atrapalhar seus planos. Com o tempo a disposição para o outro tomara uma proporção tão grande em sua vida que agora ele se sentia incapaz de cuidar de suas próprias necessidades e impor limites. Sempre que tentava dizer não, sentia-se inseguro ou culpado e acabava por ceder aos pedidos. Foi com grandes ressentimentos que José chegou ao consultório para sua primeira sessão de psicoterapia”.

 

 

Não é raro encontrar no dia a dia pessoas que não conseguem dizer não ao outro, seja na vida familiar, social ou profissional. Relatam ainda ter consciência das diversas consequências que acabam tendo de lidar ao não impor limites, muitas vezes se sobrecarregando e entrando em elevados níveis de ansiedade e estresse.  Apesar de saberem que não deveriam aceitar tudo o que lhe é solicitado, sentem imensa dificuldade em negar, pois neste momento surgem sentimentos como culpa e medo de desapontar ou magoar o outro.

 

O termo “engolir sapos” tem se tornado muito comum e sempre vem acompanhado de sensações de desanimo e menos valia. Dizer não é uma questão extremamente complexa para muitas pessoas. São pessoas que normalmente desejam acima de tudo serem bem vistas e aceitas pelo outro.

 

É importante ressaltar que o desejo de ser aceito por todos está relacionado com a própria incapacidade em lidar com rejeições ou muitas vezes com fantasias de que poderá ser rejeitada caso não esteja sempre disponível.

 

Entretanto, estar sempre disponível para os pedidos e desejos do outro é apenas uma maneira ilusória de segurança, pois isso não garante que nunca será criticada por ninguém.

 

A pessoa que sempre está sempre se desdobrando, passando por cima de seus limites e prioridades para ajudar a todos, normalmente fica sempre esperando o momento em que os demais irão reconhecer seus esforços. Mas quando isso não acontece, fica extremamente deprimida e com raiva, sentindo-se usada, injustiçada e mal tratada, criando para si uma série de ressentimentos.

 

Porém, o outro não sabe qual é o seu limite e cabe a você reconhecer e informar a ele aquilo que lhe cabe. Negar a um pedido não fará de você uma pessoa menos querida ou grosseira. Poderá fazer isso explicando suas razões de forma honesta, evitando assim um conflito com você mesma. É muito bom poder ser gentil e prestativo, mas é importante saber avaliar sobre o impacto em aceitar ou não alguma solicitação, sem que isso signifique negligenciar as próprias necessidades.

 

Neste sentido que poderá contar com a psicoterapia com uma importante ferramenta de apoio, reflexão e mudanças. O primeiro passo é reconhecer quais são os medos que estão envolvidos quando o assunto é dizer não, compreender quais são os seus limites e prioridades para que consiga ter uma vida mais saudável e equilibrada, reconhecer e desenvolver seus recursos internos e fortalecer-se para que possa se responsabilizar por suas escolhas e desejos.

 

Aprender a falar não é importante para o equilíbrio emocional, isso significa que está reconhecendo suas próprias necessidades e desejos, sabendo como priorizá-los e cuidando de maneira mais responsável de si mesma.

Please reload

Saiba Mais Sobre

Exigir muito de si mesmo

1/10
Please reload

 Dicas e Tratamentos
Please reload