7 dicas de como controlar a ansiedade

 

 

 

 

“Sofremos mais na apreensão do que na realidade."

(Séneca – Filósofo)

A ansiedade pode se tornar patológica e interferir de forma acentuada no cotidiano do indivíduo, com prejuízos concretos nos setores social, afetivo e profissional. Saiba o que é a ansiedade, quais os sintomas e formas de tratamento.

 

 

Conhecendo mais sobre a ansiedade

 

A ansiedade é uma resposta biológica normal, que auxilia o organismo frente ao perigo, preparando-o para a ação, permitindo que este escolha entre duas respostas: atacar ou fugir.

 

É natural que todas as pessoas experimentem situações em que se sintam um pouco ansiosas, como em entrevistas de emprego ou diante de algum evento importante em suas vidas. A ansiedade se apresenta como uma ferramenta importante, ajudando as pessoas frente aos desafios, porque lhes permite estar alerta e responder rapidamente às situações.

 

No entanto, em alguns casos o indivíduo experimenta níveis de ansiedade desproporcionados, ou seja, começa a sentir-se extremamente ansioso com sintomas físicos e psicológicos que perduram durante muito tempo. O chamado estado de ansiedade é o momento em que ocorre uma quebra no condição emocional básica, trazendo desconforto emocional intenso.

 

A ansiedade é um sentimento semelhante ao medo, mas ao contrário do primeiro, não possui um objeto real, é um medo sem foco, que persiste. Pessoas que convivem com a ansiedade, permanecem num constante estado de apreensão, mergulhadas em inseguranças e dúvidas tentam antecipar os fatos e prevenir qualquer futuro que entendam ser negativo e que poderá lhe causar algum tipo de sofrimento.

 

Nesses casos, a ansiedade em vez de preparar a pessoa para a ação, passa a interferir de forma acentuada no cotidiano do indivíduo, com prejuízos concretos nos setores social, afetivo e profissional. A ansiedade se torna patológica quando passa a dominar a vida, e o individuo perde a liberdade se tornando escravo da ansiedade. Diante destes casos, é importante tentar lidar com a ansiedade e surge a necessidade de procurar ajuda especializada.

 

 

Sintomas

 

Numa primeira etapa a ansiedade é caracterizada por uma série de pensamentos negativos que trazem sintomas psíquicos como: inquietação, irritabilidade, sobressalto, insegurança, insônia, dificuldade de concentração, sensação de estranheza, pensamentos assustadores, etc.

 

Numa segunda etapa a insegurança desencadeia um conjunto de manifestações orgânicas como: palpitações (taquicardia), suor intenso (sudorese), tonturas, náuseas, dificuldade respiratória, extremidades frias, etc.

 

 

Dicas de como controlar a ansiedade

 

Confira algumas dicas que poderão contribuir para controlar a ansiedade.

 

  • Reconheça suas potencialidades, mas não esqueça compreender e aceitar seus limites, e peça ajuda quando necessário.

 

  • Não se sobrecarregue, faça uma tarefa de cada vez. Tente viver o presente e resolver o que está ao seu alcance hoje sem se preocupar com o amanhã.

 

  • Estabeleça um programa de tarefas diárias, isso ajudará a evitar esquecimentos e a controlar melhor sua qualidade de vida pessoal e profissional.

 

  • Tire férias sempre que possível e se puder fazer uma viagem, melhor ainda. Conhecer novos lugares e entrar em contato com diferentes pessoas e culturas ajuda a ampliar os recursos internos disponíveis para enfrentar as demandas do cotidiano.

 

  • Tente encaixar atividades que lhe proporcionem prazer em meio às atividades que causam ansiedade. Esta é uma excelente forma de distanciar-se dos problemas e relaxar. Com certeza terá mais energia para lidar com os desafios do dia a dia.

 

  • Praticar exercícios físicos também é uma ótima dica para lidar com estados de ansiedade, pois atividades físicas elevam a produção de serotonina, substância que aumenta a sensação de prazer.

 

  • Para aliviar a taquicardia, tremor e dificuldades respiratórias, um ótimo exercício é controlar a respiração. Tente entrar num ambiente silencioso e tranquilo, comece compassando a respiração e inspiração lentamente pelo nariz, tentando evitar pensamentos negativos e catastróficos. 

 

 

Tratamento

 

As pessoas que sofrem de ansiedade excessiva carregam intenso sofrimento psíquico e todos os transtornos de ansiedade geram desconfortos ao indivíduo, em maior ou menor grau.  

 

Sendo assim, é muito importante procurar um profissional para ajudá-la com possibilidades terapêuticas adequadas. O acompanhamento com tratamento psiquiátrico e medicamentoso pode se fazer necessário em alguns casos, entretanto, os medicamentos agem apenas na eliminação dos sintomas, não exercendo influência sobre as causas do transtorno. Portanto, é importante ressaltar que se nos restringirmos à utilização desses medicamentos, os indesejáveis sintomas tendem a retornar, tão logo o uso dos medicamentos for suspenso.

 

Portanto, é de extrema importância também buscar ajuda psicológica, podendo ser o tratamento psicológico decisivo para que a pessoa compreenda alguns aspectos relacionados a sua própria vida, como:

 

  • O que me deixa ansioso?

  • Quando fico ansioso?

  • Para que me sinto ansioso?

  • Qual a função da ansiedade em minha vida?

  • Como superar minha ansiedade?

 

A Psicoterapia tem como objetivo auxiliar pessoas na resolução de dificuldades que elas não se veem capazes de resolver sozinhas. A terapeuta é uma profissional dotada de técnicas que podem ajudar os pacientes a viver melhor, trazendo-lhes um maior entendimento da sua dor, bem como ferramentas para se viver com maior qualidade de vida. 

 

 

Please reload

Saiba Mais Sobre

Exigir muito de si mesmo

1/10
Please reload

 Dicas e Tratamentos
Please reload