Automutilação em adolescentes


Esses dias estava lendo algumas notícias pela internet quando me deparei com uma matéria realizada pelo O Globo que me chamou muito a atenção, o título alertava: “Prática de automutilação entre adolescentes se dissemina na internet e preocupa pais e escolas”.


A matéria adverte para a crescente prática de automutilação entre adolescentes, principalmente entre os 13 e 16 anos, como uma forma de amenizar o sofrimento emocional. Afirma ainda que alguns se utilizam desse ato autolesivo pela dor, mas existem outros que agem por influência de grupos na internet e acabam por utilizar dessa prática para obter uma nova experiência.


Ao terminar a matéria me lembrei dos casos que atendi em meu consultório e das pessoas que conheci ao longo da vida que praticavam cortes em seus corpos para amenizar a dor que sentiam em suas almas.


Compreendo a real e importante mensagem que a matéria está tentando advertir, e uma voz dentro de mim não se calava e a todo momento perguntava: O que esse jovens estão buscando ao acessar as páginas na internet que ensinam ou motivam a automutilação? Será mesmo possível alguém que não apresenta nenhum sofrimento psíquico e dificuldades em superá-lo, colocaria seu corpo à prova para simplesmente vivenciar uma nova experiência?


Quando falamos no funcionamento psíquico do ser humano, estamos lidando com processos complexos e profundos. E, neste caso, estamos falando de pessoas que deslocam o sofrimento emocional para o sofrimento físico, sendo um ato vai além de experimentar a dor física simplesmente por curiosidade ou para fazer parte de um grupo.


O problema não está somente na disseminação do ato pela internet e em redes sociais, mas no fato dos adolescentes sentirem-se cada vez mais incapazes de lidar com os sofrimentos, deprimindo-se sem saber lidar com seus próprios sentimento e sem encontrar um espaço para serem ouvidos e superar suas dificuldades.



O que é automutilação


A automutilação é definida como qualquer comportamento intencional envolvendo agressão direta ao próprio corpo sem intenção consciente de suicídio. Utilizam os cortes como forma de expressar e externalizar o que não conseguem de outra maneira.



Qual a função da automutilação


A automutilação pode ser compreendida como um mecanismo compensatório, onde o corte alivia a dor psíquica, sendo um alivia imediato. Mas quando a dor passa, surge a sensação de arrependimento, vergonha e medo de ser descoberto.


É importante ressaltar que a automutilação é um sintoma, por isso o ato de corta-se continua depois de algum tempo, pois o que causa a dor emocional não foi trabalhada e superada.


As dores psíquicas que envolvem o ato de cortar-se pode estar relacionada a diversos fatores, como: autoimagem, desejo de aceitação e conflitos internos.



Consequências


A automutilação apesar de trazer um alívio momentâneo ao sofrimento emocional, pode acarretar diversas consequências para os adolescentes que a pratica, como:


-sentimento de fracasso e incapacidade para lidar com suas dores e atos impulsivos;


-isolamento social na medida em que sentem vergonha e precisam esconder os cortes ou cicatrizes, não participando de atividades físicas ou sociais que terão que expor o próprio corpo;


-desencadear fobias e depressão, entre outros.



Tratamento


O tratamento por meio da psicoterapia tem se mostrado eficaz nos casos de automutilação e alguns casos é necessário o trabalho em conjunto com um psiquiatra para alivio dos sintomas depressivos, ansiosos e impulsivos.

É importante que o adolescente tenho um lugar acolhedor e sigiloso para relatar as vivencias e experiências que tenham causado dores emocionais e prejuízos, não sabendo lidar com seus próprios sentimentos.



Apoio familiar


Apesar de esta ter se tornado uma prática comum entre alguns adolescentes, alguns pais não percebem que os filhos estão cortando o próprio corpo. O importante é que a família estar atenta a possíveis sinais de automutilação e não julgar o adolescente, mas entender que neste momento ele precisa sentir-se acolhido e apoiado no sentido de motivá-lo a procurar ajuda profissional.



(Matéria na íntegra: http://oglobo.globo.com/sociedade/saude/pratica-de-automutilacao-entre-adolescentes-se-dissemina-na-internet-preocupa-pais-escolas-14050535).

Saiba Mais Sobre
 Dicas e Tratamentos